A Convenção
< voltar

O Movimento Tradicionalista Gaúcho desenvolve uma atividade cultural das mais significativas e intensa para o estado do Rio Grande do Sul, labutando especialmente no resgate, no fortalecimento e na preservação das diversas manifestações culturais do Estado, especialmente na área da música, da poesia e da cultura campeira. Estas atividades desenvolvidas diretamente pelo MTG, enquanto Federação pela sua Vice-Presidência de Cultura ou através dos Departamento Culturais das trinta Regiões Tradicionalistas e dos Departamentos Culturais das Entidades Tradicionalistas filiadas, depende diretamente da organização do Movimento. Esta organização, que inclui a feitoria, atualização e divulgação dos regulamentos, é realizada na Convenções Tradicionalistas.

A Convenção Tradicionalista tem papel fundamental na revitalização do Movimento Tradicionalista, por reunir as principais lideranças e os jovens diretamente envolvidos com as principais atividades culturais realizadas no pago gaúcho. Dos debates realizados nas Convenções resultam os rumos do Movimento, pois em suas plenárias decidem-se as normas que regem s relações internas e externas do MTG.

A Convenção Tradicionalista é o órgão integrado pelos membros do Conselho Diretor, Conselho de Vaqueanos, Junta Fiscal, Conselheiros Beneméritos e Coordenadores Regionais. Reúne- se ordinariamente, anualmente, no mês de julho, em local fixado na Convenção anterior ou por convocação extraordinária e é convocada e presidida pelo Presidente do MTG. Em caso de necessidade, poderá a Convenção ser convocada extraordinariamente, por deliberação do Conselho Diretor.

A primeira Convenção Tradicionalista foi realizada no ano de 1968, no CTG “Invernada do Chapadão”, em Jaguari, 10 ª Região Tradicionalista.

Dentre outras, é competência da Convenção Tradicionalista aprovar, alterar e reformar o regulamento do MTG, Códigos e demais Regulamentos.