O que é MTG?
< voltar
O MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO, identificado pela sigla MTG e inscrito no Cartório de Títulos e Documentos em 27 de novembro de 1967, às folhas 12 verso, sob o número de ordem 4.436, Livro A, n° 8, é uma associação civil. Possui personalidade jurídica e se caracteriza como de direito privado, sem fins lucrativos, com circunscrição em todo o território nacional e com número ilimitado de associados indicados sob a denominação de filiados.
          
          O MTG possui sede na Rua Guilherme Schell nº.  60, no Bairro Santo Antônio, no Município de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul, constituindo-se na Federação dos Centros de Tradições Gaúchas e entidades afins.

          Os objetivos do MTG são de duas ordens: 

           1º - congregar os Centros de Tradições Gaúchas e entidades afins para constituir uma associação que permite padronização de procedimentos e realização de atividades com abrangência estadual ou nacional das quais participam todos os filiados com interesse no tema;

           2º - preservar o núcleo da formação gaúcha e a ideologia consubstanciada nos estudos da história, da tradição e do folclore, além do que constam nos documentos fundamentais, como as teses aprovadas em congressos e a Carta de Princípios que define os objetivos do tradicionalismo gaúcho desde o ano de 1961.

            As entidades filiadas ao MTG são todas legalmente constituídas, com personalidade jurídica própria, conhecidas por Centro de Tradições Gaúchas ou outras denominações, que as identifiquem com a finalidade a que se propõe, que são as “entidades afins”. As Entidades Tradicionalistas filiadas ao MTG estão distribuídas nas 30 Regiões Tradicionalistas, as quais agrupam os municípios do RS. Existe uma administração específica para congregar as entidades estabelecidas fora do Rio Grande do Sul, denominada 40ª Região Tradicionalista.

            O MTG é um organismo social de natureza nativista, cívica, cultural, literária, artística e folclórica, conforme descreve simbolicamente o Brasão de Armas do MTG, com as sete ( 7 ) folhas do broto, que nasce do tronco do passado.

            A administração constitui-se atualmente por Conselheiros Efetivos e por Conselheiros Suplentes, os quais compõem o Conselho Diretor, pelas trinta Coordenadorias Regionais e por Conselheiros da Junta Fiscal, sem qualquer remuneração. Todos se dedicam graciosamente para que o MTG tenha condições de atingir seus objetivos.

            Cada uma das 30 Coordenadorias Regionais é liderada por um coordenador e uma equipe que reproduz quase que integralmente a estrutura estadual do MTG, com as áreas administrativa/financeira, cultural, campeira, artística, de esportes campeiros, de fiscalização e tem no Encontro Regional (reunião com os patrões de entidades filiadas) a sua assembleia geral, por onde passam as decisões mais importantes.

            O MTG realiza anualmente um congresso e uma convenção ordinárias e, eventualmente, edições extraordinárias. É nessas instâncias que se adotam as medidas de organização, escolha dos dirigentes, estabelecimento de rumos e regras que orientam as atividades do calendário de eventos.