​Orcav empossará nova diretoria - 07 de Março de 2017
< voltar

Clique na foto para ampliar
O Movimento Tradicionalista Gaúcho realiza, no dia 9 de março, a posse da nova diretoria da Orcav – Ordem dos Cavaleiros do Rio Grande do Sul. A solenidade acontecerá em Passo Fundo, a partir das 19h30, no GTC Cavaleiros do Mercosul. No lugar de Airto Timm assume Solon Silva.

A Ordem dos Cavaleiros do Rio Grande do Sul foi criada no 43º Congresso do MTG, realizado em Santa Cruz do Sul, no período de 08 a 11 de janeiro de 1998. Suas finalidades são, entre outras, lutar pela preservação da formação gaúcha, da filosofia do Movimento Tradicionalista e dos objetivos de sua “Carta de Princípios”; representar o MTG no que concernem as cavalgadas, desfiles, condução da chama crioula e programações similares, no país e no exterior; e estimular a realização de cavalgadas nas diferentes regiões do Estado.

No período de três em que ficou à frente da Orcav, Timm considera destaques a primeira geração de chama e cavalgada internacional. “Foram 680 quilômetros em território uruguaio, com homenagens no Obelisco centro de Montevideo e vários outros”, afirma. Timm também destaca a condução da tocha olímpica, que foi um momento ímpar para a divulgação da cultura gaúcha. Outro evento de destaque foi a Cavalgada dos 50 anos do MGT, a maior já vista em Porto Alegre, que reuniu aproximadamente 800 cavaleiros.

O diretor da Orcav também destaca avanços na área administrativa, empreendidos com o objetivo de aproximar a entidade de todos os cavaleiros e cavaleiras de cada região do Estado. Uma das ações foi a criação da Comissão Estadual de coordenação de Cavalgadas. Também houve reformulação e atualização do Regimento Interno, criação do Regulamento Estadual para Cavalgadas, criação da bandeira da Ordem dos Cavaleiros, criação de mais duas comendas, sendo a Farroupilha para cavaleiros (as) que percorreram de 7.000 a 10.000 quilômetros e a Monarca para quem percorreu acima de 10.000 quilômetros.

‘Também instituímos para as Regiões Tradicionalistas o coordenador regional de cavalgadas, implementamos efetivamente os dois vice-presidentes previstos no regimento interno com suas atribuições bem definidas; catalogamos e registramos 131 cavalgadas existentes e documentadas no Estado, e ainda identificamos aproximadamente mais ou menos 80 cavalgadas ainda não registradas”, afirma.

Timm também destaca, na área social, a criação do Projeto Apae e a Integração com a Cultura Gaúcha, cujo objetivo principal é oportunizar aos alunos, pais e professores da APAE um dia de convivência das atividades tradicionalistas vivenciando um dia todo com a culinária, a música, oficinas de trança e o contato com animais através do cavalo, despertando neles o gosto pelas tradições gaúchas, o desenvolvimento de suas habilidades e o despertar de suas aptidões.

A gestão na Orcav é de um ano.