​Momento de avaliar e, sobretudo, agradecer - 18 de Dezembro de 2017
< voltar

Clique na foto para ampliar
EDITORIAL |  

A vida é uma grande estrada na qual ao longo da caminhada vamos semeando possibilidades, removendo obstáculos, aprendendo e estabelecendo relações que permitem o crescimento pessoal e coletivo.

Podemos fazer desta trajetória um percurso de grande aprendizado, e este podemos direcionar de forma a estabelecermos nossos objetivos. Ao chegarmos no mês de dezembro, vamos rever o ano que passou, as dificuldades, as derrotas, as vitórias, o imprevisível, mas, acima de tudo, a superação e a capacidade de entendimento e de compreensão dos processos por nós vivenciados e que nos fazem refletir sobre as
experiências adquiridas nesta pequena caminhada.

Podemos colher algumas conclusões, vontades e desejos e descobertas de quem verdadeiramente quer trabalhar por um Rio Grande, sem vaidades, sem egos e sem disputas pessoais. Pois é momento de pensarmos no todo, como um conjunto de possibilidades capazes de transformarem para melhor nossa sociedade, nossa instituição. Momento de deixarmos de lado os interesses meramente de entidades, regiões, pessoais. Desenvolvermos uma ação coletiva, uma ação que expresse de forma natural a vontade de vivermos o verdadeiro, o simples e o tradicional.

Estas questões aprendemos no seio de nossas famílias, passadas através de nossas gerações. Nas instituições somos instrumentos para repatriarmos estes conhecimentos e aprendizados para todos. Para dirigir uma entidade não é preciso ser especialista; basta conhecê-la, respeitá-la e fazer com alma, pureza e simplicidade. Usar dos nossos conhecimentos herdados de família, de gerações, acrescentando o que a vida nos proporciona, os conhecimentos adquiridos no ensino educacional e profissional de cada indivíduo, fazendo com que tudo isso seja capaz, em um pequeno espaço de tempo, de contribuir com o que o movimento necessita.

O Continuar, ao meu entender, é também ter a capacidade de evoluir, aprender e aprimorar os processos de todas as instituições envolvidas e a capacidade de contribuirmos com o crescimento das pessoas, oportunizando a elas as mesmas possibilidades que tivemos.

Ao findar este ano, que foi extremamente difícil, com muitos desafios, incertezas e dúvidas, mas acima de tudo com claros propósitos e objetivo, tenho que agradecer. A todos, patrões, coordenadores, conselheiros, prendas, peões, tradicionalistas, avaliadores, amigos, todos os tradicionalistas, aos colaboradores do MTG e FCG, o meu “muito obrigado”. À diretoria do MTG, um carinho e agradecimento muito especial por todos os momentos que passamos e fomos capazes de superar juntos.

Agradeço às empresas parceiras e patrocinadoras, e não poderia deixar de mencionar os Voluntários, que compreenderam e acolheram os propósitos de crescimento e mudanças necessárias para este momento. Aos jovens, que tanto tenho mencionado de uma forma insistente com o objetivo único para tornar real e efetiva sua participação, que continuem e acreditem, ocupando seus espaços que de direito têm. Ainda temos um longo caminho pela frente a ser percorrido com coragem e determinação. Espero que percebam o momento que vivemos e o caminho a percorrer. Vamos deixar de lado amarras, e vivermos com coragem uma nova caminhada, com responsabilidade e determinação. A sociedade percebe e nos acompanha nesta jornada. Barbosa Lessa pensou um movimento de todos e convido a todos a buscarem este movimento. Feliz Natal e um ano novo repleto de esperanças e realizações.
 
Nairo Callegaro
Presidente do MTG